A nível fisiológico, a celulite provém da esteatose, ou seja, o enfarte gorduroso no interior da célula, que a impede gradualmente de respirar e causa espasmos do meio tecidular que aprisiona as toxinas, o que conduz ao aparecimento de nódulos frequentemente acompanhados de sintomas inflamatórios. A inflamação celular causa hiperplasia do tecido conjuntivo, o que leva às deformidades da pele conhecidas como celulite. Essa condição é favorecida por um terreno neuro-artrítico, por disfunção da glândula hepática e das funções intestinais ou por um desequilíbrio do sistema endócrino. Este tecido conjuntivo desempenha um papel considerável, pois estabelece a solidez entre as diferentes partes do corpo. Composto por fibras elásticas e fibras conjuntivas, é a sede de trocas de nutrientes.

O tecido conjuntivo está sujeito às mesmas restrições do sistema vascular: vasoconstrição e vasodilatação, a chamada retratibilidade dos tecidos corporais. Esta função retrátil está sob o controle do sistema vago-simpático, ligada em particular à circulação linfática. Essas células são banhadas pela linfa. Porém, se a linfa estiver cheia de toxinas e se, além disso, a circulação linfática for retardada, ou mesmo bloqueada em certos locais (estase linfática), as trocas de nutrientes ocorrem precariamente e os tecidos ficam repletos de toxinas, o que, portanto, resulta indiretamente na inflamação desse tecido conjuntivo. A celulite é como um tecido contraído do qual as toxinas não podem escapar. Seguem-se edemas e inchaços que culminam na esclerose do tecido. Importa pois estimular não só o sistema linfático, mas também o sistema venoso, dois pilares de uma eliminação bem sucedida e duradoura da celulite. Em locais onde a celulite é mais abundante, há aprisionamento no tecido recém-formado das raízes nervosas; essa é a causa de muitas dores, o que faz com que a celulite muitas vezes seja confundida com a dor ciática ou um lumbago.

Por conseguinte, o tratamento eficaz da celulite passa pelos sistemas linfático, circulatório e nervoso, garantindo a eliminação de resíduos pelo sistema excretor. A drenagem geral do corpo será, portanto, levada em consideração no início do tratamento. Um complexo anti-celulítico há base de extratos fitogemoterápicos de castanheiro, freixo e avaleira é um drenador poderoso: O castanheiro descongestiona o sistema linfático. Constitui um drenador venoso de primeira ordem e está indicado nos fenómenos de sobrecarga. Atua na sensação de peso e reabsorve os edemas. O freixo é um dos drenadores mais poderosos do sistema renal. Auxilia na eliminação do colesterol e do ácido úrico, e atua como anti-inflamatório na celulite. A aveleira é o principal remédio para a esclerose e tecido fibrótico. Atua nos edemas dos membros inferiores, estase circulatória e fadiga do fígado.

Semelhante complexo contribui para a eliminação dos resíduos metabólicos, mesmo os que estão acumulados há muito tempo. A ação sinérgica dos 3 extratos de fitogemas torna este complexo o remédio mais eficaz conhecido na gemoterapia, o qual atua de forma suave e progressiva. Na fase inicial, o organismo perde água e as massas corporais mudam, sentimo-nos mais leves. Depois de eliminadas as toxinas, o complexo atua de forma duradoura nas endurações da celulite e contribui para diminuir o excesso de peso.

Para aproveitar ao máximo os benefícios desse tratamento de (15-30 gotas / dia pela manhã com o estômago vazio ou, melhor ainda, diluídas numa colher de sopa de seiva de bétula, o tudo colocado numa garrafa de 0,75 L de água mineral fracamente mineralizada), é importante controlar a dieta. Em caso de excesso de peso, este complexo anti-celulite começará por eliminar os resíduos desnecessários antes de lidar com a celulite.

Para resultados mais eficazes e em função de cada caso, outros produtos e extratos de fitogemoterapia, singulares ou complexos, podem ser utilizados:

Um complexo circulação venosa alivia as pernas pesadas e é indicado em períodos de temperatura muito elevada, além de servir como complemento ao tratamento inicial, pois elimina, pela corrente sanguínea, os resíduos acumulados no sistema linfático. Os extratos de fitogemas de visco e framboesa estão envolvidos na estase linfática. Um complexo depurativo e o extrato de fitogemas de zimbro contribuem para a eliminação renal e atuam na sobrecarga hepática. Um complexo articulações tem uma ação anti-inflamatória útil na dor celulítica. O silício orgânico e a maceração de cavalinha ajudam a restaurar o tónus ​​do colagénio e da pele. A alga fucus contribui com inúmeros oligoelementos, incluindo o iodo, essenciais para o funcionamento da tiroide. A taurina ajuda a excretar sódio para fora das células. O extrato de fitogemas de mirtilo complementa a ação do zimbro e atua na microcirculação capilar. O extrato de fitogemas de figueira intervém a nível nervoso, para acalmar os desejos e reduzir a dependência, em particular do açúcar. A seiva de bétula atua como um depurativo e contribui para a reabsorção de edemas.




Formulário de Contacto


Partilhar: